Como encontrar um trabalho remoto

Como encontrar um trabalho remoto

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Estamos no meio de uma pandemia e muita gente já tá trabalhando de casa. Mas muita gente está assim provisoriamente e, assim que tudo isso acabar – seja lá quando for – vai voltar pro escritório.

Esse post é pra te dar algumas dicas pra encontrar um trabalho totalmente remoto, que te permita trabalhar de qualquer lugar do mundo, inclusive da sua casa. Ah: não vou falar de sites de freela, ok? Não sou muito fã deles, mas mais pra frente conto um pouco mais sobre isso.

1. Ex-colegas

Conte para seus ex-colegas de trabalho, que sabem que você é firmeza e podem dar boas recomendações, o que você está procurando. Seja como freelancer ou uma vaga fixa, esses colegas, que fazem parte do mesmo mercado que você, podem saber de oportunidades que muitas vezes nem são anunciadas.

Os melhores jobs que peguei na vida vieram dessa forma. Então, garanta que você tem um bom relacionamento e uma boa rede de contatos.

2. Seus amigos

Mesmo que não trabalhem na sua área, seus amigos podem te indicar jobs e vagas se souberem o que você procura, especialmente se eles mesmo já trabalharem remotamente, ou em áreas em que esse tipo de trabalho já é mais comum.

Não precisa ter vergonha de postar MANDA JOBS nas suas redes sociais ou mandar uma mensagem no grupo do WhatsApp dizendo que você tá atrás desse novo desafio.

Quer uma prova? Com certeza, alguém já comentou com você que estava atrás de alguém que pudesse fazer tal coisa totalmente fora da sua área, só pelo caso de você ter alguma indicação. De repente, você pode virar essa indicação que alguém busca.

3. Grupos no FB

Se uma coisa existe, existe também um grupo sobre ela no Facebook! E grupos que aproveitam as ferramentas do Facebook para funcionar como um grande classificado de vagas é o que não falta. Pra encontrar, você pode digitar na barra de pesquisa algumas opções como sua área ou emprego + “vagas” ou “oportunidades”, ou então “trabalho remoto” ou “nômades digitais”.

E, se quiser procurar vagas internacionais, é só procurar os mesmos termos, mas em inglês.

Uma coisa importante: tem que ter critério e ficar atento. Tem muito grupo que só posta spam e também tem muita gente postando golpe ou esquemas de pirâmide – um sintoma muito claro disso é quando a pessoa fala que está atrás de gente pra montar a sua equipe, que é pra trabalhar de casa e o contato é via WhatsApp.

4. LinkedIn

O LinkedIn é uma baita fonte de trabalhos e, se souber usar, você pode muito bem achar boas oportunidades lá! Ele tem um recurso que permite que você “avise” os recrutadores (e o algoritmo) que está atrás de trampo. Você pode dizer o tipo de cargo que está procurando, os lugares onde está disposto a trabalhar, se quer vagas full time, part time, freelancer e até remotas.

A partir dessas informações, o LinkedIn vai começar a te mandar vagas que estejam dentro do que você quer. Recrutadores também podem começar a ver seu perfil e te chamar para entrevistas. Como eu sei disso? Porque, só na primeira semana que ativei esse recurso, fui chamada para TRÊS!

Acho que é óbvio, mas não custa reforçar: não adianta ativar esse recurso se seu perfil não estiver redondinho, tá? Dá uma olhada nesse post do Instagram @ilharemota pra ver a checklist do LinkedIn e garantir que o seu tá completo! 

Por fim, uma dica essencial: deixe claro que você está disposto a trabalhar apenas remotamente, se esse for o caso, e mostre que você sabe – e funciona melhor – assim. Desse jeito, você evita frustrações e mal entendidos com o seu futuro empregador! 😉

Você conseguiu um trabalho remoto de outro jeito? Me conta nos comentários!

Como encontrar um trabalho remoto

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
  • Sobre
foto perfil beijo e ciao giovana penatti (2)

Giovana Penatti

Oi 🙂 Meu nome é Giovana, sou jornalista e criei o Beijo e Ciao para falar sobre viagens: dicas de passeios, lugares incríveis, experiências transformadoras e as dores e alegrias de morar fora! Originalmente, sou de Piracicaba-SP. Hoje, moro na Itália. Para saber mais sobre o blog e entrar em contato, clique aqui!

  • Comentários