5 dicas que gostaria de saber na minha primeira viagem

5 dicas que gostaria de saber na minha primeira viagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Que dica você daria para alguém que vai fazer sua primeira grande viagem?

Vira e mexe, eu me pego nessa dúvida sobre o que dizer para alguém que está indo viajar, especialmente quando é a primeira viagem. E, mesmo que você já tenha suas milhas acumuladas, é o tipo de lista que sempre vale a pena ver para descobrir novas dicas!

Então, juntei cinco das que considero mais “essenciais” e que pratico (ou procuro praticar!) a seguir:

1. Papelada física, documentos digitalizados

Talvez eu seja um pouco cuidadosa demais, mas acredito que é melhor prevenir do que remediar, né? Então, levo impressos os documentos importantes para a viagem, como comprovantes de passagens compradas e reservas de hoteis. Imagina ficar sem bateria no avião: como você mostra na imigração que tem data certa para voltar e onde ficar hospedado? Com eles impressos, isso não é um problema.

Quanto aos documentos necessários para a viagem, é claro que você levará tudo original, mas ter as cópias digitalizadas e disponíveis (salvas no Google Drive, por exemplo) pode ajudar em uma situação inesperada, como um passaporte perdido.

passaporte carimbos

2. Sapatos adequados

Todo mundo quer estar bem estiloso nas fotos da viagem, mas pare com isso: sua prioridade tem que ser estar confortável para aproveitar a viagem! Acredite, nada vai destruir tanto o seu humor e sua vontade de explorar um lugar novo do que se preocupar com dores.

Por isso, eu sempre escolho tênis feitos para caminhar ou botas muito confortáveis quando sei que vou passar muito tempo em pé ou andando. Foi recomendação do meu ortopedista por causa da condropatia, mas conselho bom a gente divide!

Duvida que tênis fica com com muitos looks? Dá uma olhada no meu Pinterest que tem um board só de looks com tênis – além de muitas dicas de viagem! 😉

Aliás, eu citei tênis, mas vale para tudo: de calças que não caem a mochilas que não acomodam bem nas costas, garanta que suas roupas são bem confortáveis e adequadas para o local e o clima.

Um tênis, três looks para três climas – e tem muito mais!

3. “Desculpa, eu não falo ____”

Quando viajar para um lugar que fala outro idioma, segure com todas as forças a vontade de avisar que você não o fala!

Primeiro, porque começar uma conversa assim é bastante mal educado, né? Existem outras formas de se comunicar com as pessoas e tanto o seu interlocutor como você podem se entender, apesar da barreira do idioma.

Segundo, porque não custa nada aprender algumas frases úteis e simples antes da viagem, para facilitar a sua vida e até aproveitar um pouco mais da cultura: pela minha experiência, quando as pessoas percebem que você está se esforçando para falar a língua delas, elas também se esforçam para te entender e te ajudar a aprender um pouco mais. Ou seja, só vantagens!

Nessas horas, um dicionário sempre ajuda!

4. Menos bagagem, mais dinheiro

#tbt aquela vez que fui passar 10 dias no outono de NY só com uma mala de mão

Conselho de mãe: metade das roupas e o dobro do dinheiro!

Na hora de fazer as malas, deixe de fora tudo que entraria como “vai que”; é melhor levar menos coisas, mas que sejam mais versáteis, do que lotar a bagagem com muitas opções que criarão volume e peso e sequer sairão de dentro dela durante a viagem.

Lembre que é possível comprar algo que seja necessário quando você estiver viajando – aí entra a parte do dinheiro!

É claro que você é um viajante prudente e já viaja com uma grana extra para emergências; é daí que vai sair o gasto com um táxi para voltar para casa se estiver perdido e o casaco que vai comprar se a temperatura virar do nada. Então, quanto mais desse dinheiro de emergência puder levar, melhor.

5. Deixe espaço para surpresas

Planeje sua viagem direitinho: pesquise sobre os lugares que quer viajar, descubra dias de visita grátis em museus, estude a melhor forma de se locomover, anote os restaurantes que quer conhecer, até tenha uma ideia do que quer fazer a cada dia.

Mas não fique preso a isso tudo a ponto de ignorar tudo o que pode surgir durante uma viagem! Estar disponível a mudanças é, provavelmente, o conselho mais valioso que eu posso te dar – e não apenas em viagens, né?

Na maioria das vezes, é assim que eu descubro as melhores coisas e tenho as experiências mais valiosas quando viajo. Nem sempre é fácil para mim, porque costumo sair com ideias muito fixas do que quero fazer, mas conquistar essa flexibilidade e estar aberta ao que pode rolar quando eu permito que as coisas simplesmente aconteçam sempre é recompensador.

Sempre permita paradinha inesperada no meio do caminho para apreciar a paisagem <3

Você costuma por alguma dessas dicas em prática, ou tem alguma a mais que não está aqui? Conta nos comentários! 🙂

Vídeo

5 dicas que gostaria de saber na minha primeira viagem

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
  • Sobre

Giovana Penatti

Oi 🙂 Meu nome é Giovana, sou jornalista e criei o Beijo e Ciao para falar sobre viagens: dicas de passeios, lugares incríveis, experiências transformadoras e as dores e alegrias de morar fora! Originalmente, sou de Piracicaba-SP. Hoje, moro na Itália. Para saber mais sobre o blog e entrar em contato, clique aqui!

  • Comentários