Fui numa praia naturista em Barcelona e olha no que deu

Fui numa praia naturista em Barcelona e olha no que deu

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

No meu vision board de verão de 2020, criado enquanto ainda estávamos em isolamento social aqui, tinha praia, calor e vestidinhos floridos. Por isso, na hora de pensarmos num destino, Barcelona foi uma escolha quase óbvia! Afinal, é alegre, quente, perto da Itália e tem praia. E, pesquisando sobre as praias, descobrimos que tem até praia naturista.

E, se tem algo mais GOALS do que curtir um verão em Barcelona pelada na praia, eu desconheço. Portanto, enquanto colocava os alfinetinhos no Google Maps, tratei de pesquisar também onde a gente poderia tomar sol mais naturalmente. Encontrei duas praias: San Sebastià e Mar Bella.

Logo no primeiro domingo lá, decidimos que já tínhamos turistado o bastante e poderíamos dar aquela lagarteada na praia. Então, voltamos pro Airbnb, trocamos de bolsa e de roupa e fomos em direção ao litoral.

Como chegar na praia em Barcelona

Escultura na Barceloneta, praia em Barcelona
Ao ver essa escultura, você sabe que tá perto, mas ainda tá meio longe

Chegar à praia a pé em Barcelona é, sinceramente, um saco. Ela parece mais perto do que é de verdade e, com a marina ali do lado, é fácil se confundir. Do nosso Airbnb, que ficava pertinho das Ramblas, até o mar, era uma caminhada de uns 40 minutos. Até dá pra pegar um ônibus, mas estávamos sem pressa. E, sinceramente, queríamos pagar ônibus ou metrô o menos possível.

Então, chegamos na região da Barceloneta, que é a praia mais conhecida e o nome do bairro que fica coladinho nela. Logo de cara, duas coisas saltam aos nossos olhos bem brasileiros: a praia cheia de pedras e a faixa de areia – ok, pedras – bem estreita. Quanto mais fomos para a direita, em direção à praia de San Sebastià, mais estreita ficou.

Dá pra ir para a praia com coronavírus?

Imagino que, num verão normal, isso faça com que ela fique apinhada de gente. Mas, com o coronavírus por aí e a cidade toda estava mais vazia… Bom, continuava bem cheia justamente por não ter muito espaço!

Mas dava pra manter a distância de segurança, então topamos pegar um pedacinho de areia mais afastado, mais perto do calçadão que do mar. Essa localização ainda tinha mais um ponto positivo: a praia é de tombo, daquelas que o mar fica fundo do nada e a parte de areia já é uma descida só. Então, era mais plano onde ficamos.

Minha expectativa, sabendo que era uma praia naturista, era de ver todo mundo pelado. Portanto, a primeira coisa que achei estranha foi que a praia não era afastada! Pelo contrário, tá ali, com todas as outras, praticamente no meio da cidade. Ok, é a última do litoral., mas dá no W Barcelona, aquele hotelzão de luxo que aparece em todas as fotos da praia na cidade. Não sei se um hotelzão de luxo ia ser erguido do lado de uma praia naturista. Na minha cabeça, não seria.

Em seguida, estranhei não ver todo mundo pelado. E lembrei: não é porque pode que você deve. Talvez tenha um horário em que se pode tirar toda a roupa? Vai saber, não achei nenhuma placa falando sobre isso…

Mas, aos poucos, comecei a notar uma ou outra pessoa pelada. Logo, minha cabeça e meu olhar se ajustou para a situação. Comecei a ver muitas mulheres fazendo top less e alguns homens já de uma certa idade completamente nus.

Praia em Barcelona
Não, não tem ninguém pelado na foto!

Um corpo é só um corpo

E, aí, eu me dei conta de como é fácil a gente falar que “um corpo é só um corpo”, mas, na prática, fica tenso e atento quando vê gente que vive isso.

Praia de San Sebastià em Barcelona

O primeiro homem que vi totalmente pelado na praia já era um senhor. Ele estava em pé, com as mãos na cintura, olhando o mar numa boa. Não estava fazendo absolutamente nada do que faria se estivesse vestido.

Aliás, uma coisa que notei foi que os homens sem roupa tinham, com certeza, mais de 50 anos. Toda mulher fazendo topless aparentava ter mais de 30 e as poucas, pouquíssimas mulheres que estavam completamente nuas também tinham com certeza mais de 50.

As mulheres, sem a parte de cima do biquíni, também estavam simplesmente tomando sol, conversando com as amigas, entrando e saindo do mar. Um corpo é só um corpo, e não há nenhuma vulgaridade ou qualquer coisa sexual em uma pessoa pelada na praia.

Na Europa, é MUITO comum as mulheres fazerem topless, por exemplo – até em Sottomarina, aqui perto de Padova, que não é uma praia naturista, já vimos uma ou outra. E no Brasil somos tão conservadores, tão fiscais de corpo alheio, que crescemos observando e comparando as pessoas que passam de biquíni (e até julgando que “deveriam estar de maiô”), nos embolamos em camisetões e cangas, deixamos de aproveitar um dos poucos contatos que temos com a natureza porque um corpo é uma “baixaria”.

Como é ir em uma praia naturista em Barcelona

Você passa mais calor de biquíni do que sem? Não, claro que não!

Mas, se puder curtir uma praia direto na pele, tomar sol sem ficar com marca de roupa e vivenciar que, de fato, um corpo é só um corpo, eu recomendo fazer isso. Não acho que vá mudar a sua vida, mas talvez mude um pouco a sua forma de pensar.

Empilhando pedras na praia em BarcelonaRespondendo o título, fui numa praia naturista em Barcelona e olha no que deu: fui de novo. Fiquei de biquíni, mas também sem biquíni. Empilhei pedras de vários tamanhos e descobri que é uma delícia empilhar pedras. Entrei na água, levei tombos, rolei pateticamente empurrada pelas ondas.

Fiquei maravilhada com a água cristalina, tão limpa que podia ver meus pés pisando nas pedras e até cardumes de peixe pra lá e pra cá. Percebi um tarado me olhando debaixo d’água e fiquei muito brava, mas não quis estragar meu dia e fiquei de boas na areia.

No dia seguinte, fiquei brava retroativamente por não ter aproveitado mais: uma mulher fazendo topless na beira do mar me falou que ele estava cheio de medusas, e me mostrou a queimadura que tinha no ombro desde a semana anterior. Até comprei um óculos de natação de um euro para ver como era aquela água tão clara por dentro!

No último dia, o clima estava indeciso se ficava nublado, se chovia ou fazia sol. Mas fui pra praia de novo, dessa vez debaixo de chuva. Estava vazia, e empilhei pedras tão grandes que precisava pegá-las com as duas mãos. Pouco depois, o sol apareceu só pra se por. O mar estava uma delícia e dei um último mergulho na água morna antes de voltar para casa.

Em resumo, fui numa praia naturista em Barcelona e absolutamente nada de mais aconteceu.

Praia em Barcelona

Fui numa praia naturista em Barcelona e olha no que deu

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
  • Sobre
WhatsApp Image 2020-09-10 at 00.57.43

Giovana Penatti

Oi 🙂 Meu nome é Giovana, sou jornalista e criei o Beijo e Ciao para falar sobre viagens: dicas de passeios, lugares incríveis, experiências transformadoras e as dores e alegrias de morar fora! Originalmente, sou de Piracicaba-SP. Hoje, moro na Itália. Para saber mais sobre o blog e entrar em contato, clique aqui!

  • Comentários