Por que voltei para o Brasil sem carta d’identita e sem passaporte italiano

Por que voltei para o Brasil sem carta d’identità e sem passaporte italiano

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Na semana passada, depois de exatamente cinco meses e uma semana na Itália, finalmente voltei para o Brasil!

Já estou com saudade do meu segundo país (bateu especialmente quando fiquei uma hora presa no trânsito na Marginal Tietê…), mas sei que logo terei uma segunda temporada italiana. Não apenas porque quero, mas porque preciso: voltei para o Brasil sem a carta d’identità e sem o passaporte.

Sei que você deve estar se perguntando como, por quê, se pode isso. Afinal, a gente só vê o pessoal dizer que é italiano quando tem o passaporte na mão!

Cidadania italiana sem passaporte?

Mas  passaporte é, digamos assim, o menos necessário dos documentos. Afinal, ele serve só para viajar!

E a carta d’identità quebra um galhão nesse quesito, já que, com ela em mãos, é possível transitar por toda a União Europeia – para traçar um paralelo, é como nós, brasileiros, que viajamos pelo Mercosul só com o RG.  E, para voltar para o Brasil, entramos com o nosso passaporte brasileiro.

Então, eu não precisava do passaporte italiano agora. Adoraria tê-lo – até porque já deixei tudo pago – , mas não é um problema estar sem.

Cidadania italiana sem carta d’identità?

Já a minha carta d’identità foi vítima de um desencontro enorme e por isso não a tenho em mãos.

Ela deveria ser entregue até a véspera do meu vôo. No dia seguinte, de manhã, eu faria o pedido do passaporte e deixaria uma amiga encarregada de buscar e enviar para mim (sim, é possível fazer isso: basta deixar indicado no campo delega no formulário).

Mas, como tudo no meu processo foi ou no prazo máximo, ou com atraso, a carta d’identità também não foi entregue no tempo indicado!

Então, respirei fundo e decidi que iria voltar para o Brasil, além de sem passaporte, também sem RG italiano.

Lembrando: eu já sou cidadã italiana e tenho a carta d’identità “provisória”. Portanto, o que eu pretendia fazer na Itália foi cumprido!

Só que, na verdade, o que ocorreu foi um grande desencontro: no dia seguinte ao que fui embora, uma das pessoas que morava comigo encontrou um bilhete do correio avisando que eles tentaram entregar um dia antes do prazo. Agora, eu tinha até quatro dias para ir pessoalmente na Posta buscar a carta d’identità!

Mas Giovana, você não viu a caixa de correio??

Pior que vi! Mas não viiii, só dei uma olhada, porque a casa não esteve vazia em nenhum momento e, portanto, a entrega deveria ter dado certo.

Mas, né? Os desencontros dos serviços de entrega são um fenômeno mundial.

E agora? Como pegar a carta d’identità?

Ao contrário do passaporte, que minha amiga poderia buscar para mim, a carta d’identità só pode ser retirada por mim. Isso porque, na hora de fazer o pedido, eu não autorizei ninguém a retirá-la para mim – na verdade, nem sabia que poderia fazer isso!

Mas pode. Então, fique atento a esse detalhe caso também esteja com o prazo apertado para voltar para o Brasil!

Como sou adepta do “o que não tem remédio, remediado está”, estou bem tranquila. Agora, minha carta d’identità está na agencia dell’entrate (o mesmo lugar onde se faz o codice fiscale) na cidade onde eu morei, esperando o dia em que retornarei para buscá-la.

O bom é que a cidade é de fácil acesso, e não devo demorar muuuito tempo para voltar para a Itália 😉

Por que voltei antes para o Brasil?

Sei o que você deve estar pensando: depois de quase seis meses na Itália, custava esperar mais umas semanas para voltar com tudo em mãos?

A resposta é: sim, custava, e muito. Isso é extremamente pessoal, mas eu realmente não conseguia mais ficar: a grana estava no fim, a ansiedade estava batendo cada dia mais forte e, depois de quase dois meses esperando a NR, pensar em ficar mais um mês só esperando me deixava desesperada! Como não era obrigatório, decidi voltar para casa “apenas” cidadã italiana, sem ostentar RG ou passaporte… por enquanto. 😉

A mulher quando passa calor enquanto toma uma caipirinha na sua terra não quer guerra com ninguém

Veja também os outros posts do blog falando de cidadania italiana 🙂

Por que voltei para o Brasil sem carta d’identità e sem passaporte italiano

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
  • Sobre

Giovana Penatti

Oi 🙂 Meu nome é Giovana, sou jornalista e criei o Beijo e Ciao para falar sobre viagens: dicas de passeios, lugares incríveis, experiências transformadoras e as dores e alegrias de morar fora! Originalmente, sou de Piracicaba-SP. Hoje, moro na Itália. Para saber mais sobre o blog e entrar em contato, clique aqui!

  • Comentários